Tendências - 13 de setembro, 2019

Agentes virtuais: um mercado em crescimento

  •  
virtual agents

A demanda por soluções que usam a inteligência artificial como base estão aumentando astronomicamente. Hoje em dia, as principais funções que elas desenvolvem estão na automação de processos e na assistência de trabalhadores humanos, e as empresas que implementarem essas soluções de maneira efetiva terão uma enorme vantagem sobre outras, já que a inteligência artificial promete ser uma das tecnologias mais disruptivas da próxima década, principalmente por causa dos avanços de software e hardware que permitirão aumentar seu poder de processamento e precisão de resultados.

Segundo pesquisa feita pela Gartner é estimado que, até 2020, as tecnologias de inteligência artificial estarão presentes em quase todos os novos softwares de produtos e serviços, e que, até 2030, os “agentes virtuais” responderão por um volume de negócios de cerca de US$ 1,2 trilhão. São definidos como “agentes virtuais” os serviços que realizam tarefas simples e solicitações, como em um call center, e entregam as questões mais complexas para humanos, permitindo que as organizações corporativas reduzam os custos de mão de obra.

Porém, ao contrário do que se imagina, o uso da inteligência artificial e de automações não irá acabar com os empregos para humanos. Na mesma pesquisa, a Gartner estima que em meados de 2020, a inteligência artificial gerará cerca de 2,3 milhões de novas vagas, enquanto elimina apenas 1,8 milhões. O maior impacto será sentido nos setores de manufatura, principalmente nos chamados “empregos de habilidades médias”, ou seja, posições que não requerem conhecimentos avançados, ou que são majoritariamente “mecânicos”, com muitos movimentos simples e repetitivos.

Fontes:  https://newvoice.ai/2019/07/11/agentes-virtuais-vao-responder-por-us-12-trilhao-ate-2030-estima-gartner/ https://venturebeat.com/2019/07/08/virtual-agents-to-drive-1-2-trillion-in-business-value/

virtual agents

Twitter
 

Enviar por e-mail